Resgate do Museu de C&T da Bahia

Parece brincadeira após tantos anos. Só se vê na Bahia…

Resgate do Museu de Ciência e Tecnologia da Bahia é discutido em audiência na Secti

foto 1

A revitalização do Museu de Ciência e Tecnologia, a construção de um oceanário e um planetário foram os principais assuntos discutidos, nesta terça-feira (20), pela secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Andrea Mendonça, o secretário Regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, Nelson Pretto, e o professor e ex-diretor do MCT, Jorge Teixeira. A audiência com a Secti aconteceu a pedido da Associação Brasileira de Centros e Museus de Ciência.

A secretária Andrea Mendonça destacou que todos os esforços estão voltados para a revitalização do Museu de Ciência e Tecnologia, além da possibilidade de construção de mais um museu, este no Parque Tecnológico da Bahia. “A possível construção de um novo museu deve ser objeto de consultas a toda sociedade. E o abandono do nosso Museu de Ciência e Tecnologia é totalmente repugnado. Na busca do novo futuro, o importante é resgatar o passado, e é assim que o hoje se faz”, salientou a secretária.

O secretário na Bahia da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e professor da UFBA, Nelson Pretto, sugeriu a criação de um grupo de trabalho para discutir sobre a política de museus de ciência e tecnologia e tratar da implantação do planetário e oceanário. “Precisamos aproveitar nosso litoral. A Universidade Federal da Bahia já tem um projeto, um estudo, para a idealização do oceanário. Chegamos a sugerir em conversa com o governador Jaques Wagner, um planetário no Museu de Ciência e Tecnologia do Imbuí”, ponderou.

Quem também esteve presente à reunião foi o professor Jorge Teixeira, ex-diretor do Museu de Ciência e Tecnologia. Ele ressaltou o pioneirismo da Bahia com a criação do primeiro espaço de ciência para visitação pública. “O MCT foi pensado para ser um modelo. Para o resgate do museu seria fundamental o seu tombamento”. Andrea Mendonça recordou que há pouco tempo reuniu-se com o presidente da Academia de Ciências da Bahia, o ex-governador Roberto Santos, que dentre outras demandas pediu a garantia do funcionamento do museu.

Localizado na Avenida Jorge Amado, no bairro do Imbuí, o primeiro Museu de Ciência e Tecnologia da América Latina foi inaugurado em 1979, pelo então governador Roberto Santos, com ajuda de especialistas ingleses. O espaço de popularização da ciência estava vinculado à reitoria da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), transferido em agosto de 2013, por meio do decreto estadual nº 14.719 para a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti).

Matéria original em http://www.secti.ba.gov.br/noticias/resgaste-do-museu-de-ciencia-e-tecnologia-da-bahia-e-discutido-em-audiencia-na-secti

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: